Djalma Argollo

Djalma Argollo
Terapeuta Junguiano

quarta-feira, 11 de junho de 2014

A história do rato saltador (continuação)

O ratinho aproximou-se da água e olho para dentro dela. Viu um rato assustado refletido na superfície.
- Quem é você? – o ratinho perguntou ao reflexo. – Não tem medo de entrar neste rio?
- Não – respondeu o sapo – Não tenho medo. Recebi o dom, desde o nascimento, de viver dentro e fora do rio. Quando chega o inverno e congela essa feitiçaria, não posso ser visto. Mas enquanto voa o inseto, eu estou aqui. Para visitar-me, é preciso vir quando o mundo está verde. Eu, meu irmão, sou o defensor da água.
- Impressionante – exclamou o ratinho, novamente sem encontrar palavras.
- Gostaria de ter algum poder da feitiçaria – perguntou o sapo.
Poder da feitiçaria? – repetiu o ratinho. – Sim, sim! Se for possível.
- Então, abaixe-se o mais que puder, depois salte o mais alto que for capaz. Você terá sua feitiçaria – disse o sapo.
O ratinho obedeceu as instruções. Abaixou-se o máximo e saltou. Neste momento, seus olhos viram as Montanhas Sagradas.
O ratinho mal podia acreditar em seus olhos. Mas lá estavam elas! Então caiu de novo na terra, e no rio!
O ratinho ficou assustado e voltou atabalhoadamente para a margem. Estava molhado, e quase mortalmente apavorado.
- Você me enganou! – o ratinho gritou para o sapo.
 - Espere – disse o sapo – Você não se machucou. Não deixe que o medo ou a raiva o ceguem. O que você viu?
- Eu - gaguejou o rato -, eu, eu via as Montanhas Sagradas!
- E você tem um novo nome! – disse o sapo. – É Rato Saltador.
- Obrigado. Obrigado. – Rato Saltador agradeceu. – Quero voltar para o meu povo e contar a eles o - Olá – disse o velho rato. – Seja bem vindo.
Rato Saltador ficou surpreso. Aquele lugar... e aquele rato...
- Você é realmente um grande rato. - disse Rato Saltador com todo o respeito. - Este lugar é realmente maravilhoso. E as águias não podem vê-lo aqui - acrescentou.
- Sim – disse o velho rato –, e daqui se pode ver todos os animais da pradaria: o búfalo, o antílope, o coelho, e o coiote. E possível ver todos eles daqui e saber seus nomes. (Continua)

Nenhum comentário:

Postar um comentário