Djalma Argollo

Djalma Argollo
Terapeuta Junguiano

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Alguns apontamentos sobre o estresse e sua profilaxia


Estresse, ou stress, tem dois aspectos pelos quais pode ser analisado: I - a soma de respostas físicas e mentais causadas por estressores que são estímulos externos, os quais permitem ao indivíduo superar exigências do meio ambiente e  II - o desgaste físico e mental causado pelo esforço despendido no processo.
Na Física, o termo estresse designa a tensão e o desgaste apresentados pelos materiais em  experiências ou no uso. Foi aplicado pela primeira vez aos seres vivos em 1936 pelo médico Hans Selye em artigo na revista científica Nature.
O estresse nasce da mudança brusca no estilo de vida e a exposição a um determinado meio, o qual provoca angústia. Quando os sintomas do estresse persistem por  tempo prolongado, podem ocorrer sentimentos de evasão, provocados por ansiedade e depressão. Em tais condições, os mecanismos de defesa não funcionam eficazmente, possibilitando a ocorrência de doenças, especialmente cardiovasculares.
Pessoas com o ego não devidamente estruturado têm mais dificuldade de evitar o estresse ou combatê-lo. Uma forma de evitar ou diminuir o estresse é a derivação da mente, nas situações estressantes, para lembranças de momentos felizes, e a programação imaginativa de situações semelhantes, ou a elaboração mental de atitudes que resolverão o que está sendo o motivo do estresse. Enfim, deve-se procurar desligar da ansiedade causada pelo momento estressante. 
O pensamento positivo, a imaginação ativa, enfim, a fantasia sobre situações agradáveis e compensadoras, enquanto o processo estressante está em curso, minimiza o impacto dele em nosso psiquismo. Uma situação que não tem jeito, como um engarrafamento, em vez da pessoa ficar reforçando a preocupação com o atraso, com o que vai acontecer, deve pensar: "Como não posso fazer nada, vou aproveitar e pensar na programação de minhas férias", por exemplo, ou evocar um momento que foi muito agradável. Enfim, aproveitar para fantasiar coisas que tragam alegria e bem estar.
A hiigiene mental, os exercícios físicos, freqüência a ambientes culturais como teatro, palestras, círculos de meditação e/ou oração, ver filmes, "jogar conversa fora" com amigos de forma regular, são medidas que evitam a instalação do estresse e sua coorte de consequências prejudiciais à saúde física e mental. O que deve ser evitado é o se querer aliviar a tensão "tomando uma bebida para relaxar" ou usar outra droga com o mesmo objetivo. Isto pode causar dependências extremamente prejudiciais de todos os pontos de vista. 
Nas situações de estresse agudo, duas atitudes devem ser tomadas: a consulta com um terapeuta, ou psicólogo, o qual tem a necessária capacitação para dar as orientações corretas sobre o como lidar com o problemas, como também recomendar a consulta ao psiquiátra nos casos em que se faça necessário o uso de medicação devida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário