Djalma Argollo

Djalma Argollo
Terapeuta Junguiano

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

O valor da Fantasia


A fantasia é um dos recursos psíquico mais importante de nossa existência. A fantasia vem contribuindo para o progresso da Humanidade desde sempre. A fantasia fez o homem primitivo construir meios e modos de sobrevivência pois, observando o mundo ao seu redor, começou a imaginar o que fazer para resolver seu problema fundamental: a sobrevivência. Olhando um coelho, por exemplo, que se mantinha muito além do alcance do seu braço, começou a fantasiar como poderia aumentar o tamanho dele, para alcançar a presa. Repentinamente, se viu, em imaginação, pegando um pedaço de galho que jazia no chão, e batendo no animal. Ato, continuo, pôs sua fantasia em prática e inventou um instrumento importante de caça: o porrete. Podem dizer que isto é uma fantasia minha, e daí, quem pode afirmar que estou errado?
A fantasia tem servido para incentivar a cultura e informar, desde que o egípcio Sinhuê escreveu o seu romance de viagens. A fantasia produz a arte e descobre sutilezas psicológicas no comportamento humano, que são usadas nos estudos de psicologia. Fantasiando sobre o estar se deslocando na velocidade de um fóton, Einstein começou a desenvolver a teoria da relatividade, que em 2015 completará um século de revolução da física, revolução a qual não cessa de produzir resultados. Todas as experiências de Einstein foram imaginadas, ou seja, eles a viveu como fantasia e, depois, quando ia meios de verificação foram inventados, comprovaram tudo. Por outro lado, a fantasia pode levar ao caos, ao crime, á destruição. Hitler imaginou uma fantasia cruel e perversa que, na prática, proporcionou a catástrofe e o morticínio da Segunda Grande Guerra.
A fantasia deve conduzir a uma transformação positiva e de qualidade do real. Mas, como tudo na vida, deve existir um equilíbrio no fantasiar. Nunca se deve perder o senso de que há uma diferença entre a fantasia e a realidade. Na fantasia, como no sonho, tudo é possível, na realidade existem limites. Fantasie, sonhe, imagine, mas sem tirar os pés do chão. Que sua fantasia faça sua realidade melhor do que foi até hoje, e lhe ajude a integrar elementos do inconsciente ao se consciente e lhe transforme numa pessoa individuada.


Um comentário:

  1. Olá,gostei muito do blog,já estou seguindo
    abraços.
    http://heitorprados777.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir