Djalma Argollo

Djalma Argollo
Terapeuta Junguiano

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Como lidar com crises pessoais


Diante das crises existenciais a queixa é inoportuna e improdutiva. Pensar soluções: essa a atitude sábia. Diante da dificuldade, existem pessoas que paralisam, aterrorizadas pelas exigências que elas apresentam. Essas pessoas devem começar a desenvolver esforços para mudar a visão interna dos acontecimentos. Existem problemas com soluções fáceis, que apenas precisam que o indivíduo tenha a necessária calma e paciência para encontrá-las. Isso acontece na maioria dos casos. Mas o medo e o desespero paralisam, muitas vezes, o que se encontram em situações difíceis. Quantas vezes, em terapia, quando discuto com clientes soluções para suas crises, eles têm verdadeiras epifanias ao descobrirem que estavam se desesperando sem necessidade.
Aprender a buscar soluções requer uma estratégia bem definida. Primeiro, é preciso dimensionar a real extensão do problema, o que significa analisá-lo de forma clara e objetiva, sem fugir de confrontá-lo. Depois, listar o que pode ser feito a curto, médio e longo prazo, para resolve-lo. Finalmente, começar a agir para implementar as soluções imaginadas. E ter paciência para aguarda os resultados. Poderão contra-argumentar meus raciocínios, assim: "Dito dessa maneira fica fácil, mas na prática é que eu quero ver". Em momento algum afirmei que isso é fácil, mas que é possível. Mas para que essa forma de agir se torne uma conquista, requer decisão e perseverança.
Comece se imaginando sendo assim. Fantasie, como costuma fazer com outras situações existenciais. E, paralelamente. Decida fazer o que está imaginando. No começo enfrentará a dificuldade do não habitual, mas a perseverança produzirá frutos. Mas, veja bem, o exercício mental deve anteceder à crise. Se ela já estiver instalada será necessário tomar consciência dela e agir para resolver, como disse acima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário