Djalma Argollo

Djalma Argollo
Terapeuta Junguiano

quarta-feira, 2 de junho de 2010

A realidade absoluta do psíquico

O psiquismo é a única realidade, para nós. Todo conhecimento se elabora nele, e somente através dele é conhecido. Não temos qualquer certeza sobre o mundo exterior, pois somente lidamos, com representações dele. Diziam os antigos ocultistas: tudo é mente; e tinham razão. Cada um de nós vive num mundo interior, ao qual, somente em raras ocasiões, um outro pode ter acesso, e mesmo assim limitadamente, em fugazes instantes de captção de fragmentos de percepções, pensamentos e emoções. A telepatia, apenas em raros momentos é consciente, normalmente ela acontece via inconsciente, gerando sentimentos e emoções, que parecem surgir do nada. Podemos afirmar que somos ilhas psiquicas, cercadas pelo vasto oceano dos fenômenos materiais; verdadeiros prisioneiros da individualidade, mergulhados num imenso poço de sensações, emoções, idéias, pensamentos, complexos e arquétipos. Por isso, o estudo da alma, como disse Aristóteles em seu Da Alma, é o mais importante para o ser humano. Dizem que Tales de Mileto cunhou a frase que ensimesmava o frontão do Templo de Delfos: Conhece-te a ti mesmo; complementada pela intuitiva recomendação: Nada em excesso. Estudar a alma, essa a mais elevada das metas científicas. A mais importante para os seres humanos